Início
O Projeto
Resultados
Socios

Español I Français I Português

Le Project


Introdução
Os materiais nanocompósitos são aqueles que são desenvolvidos a partir do reforço de uma matriz (por exemplo: termoplástica) com partículas nanométricas (inferiores a 100 nm). Os nanocompósitos mostram-se altamente eficazes a partir da adição de pequenas percentagens (geralmente inferiores a 5 % em peso) de nanopartículas à matriz, permitindo melhorias drásticas nas propriedades – multifuncionalidade – dotando-os de propriedades não alcançáveis em materiais convencionais, sem contudo, alterar o peso do produto final.

No caso de matrizes termoplásticas, o material final – nanocompósito – não necessita que as condições de processabilidade sejam significativamente alteradas. A enorme possibilidade que existe em poder combinar diferentes tipos de nanopartículas com qualquer tipo de termoplástico, é ainda acrescida pela possibilidade de continuar a transformar o material através dos processos convencionais da indústria de plásticos (por exemplo: moldação por injecção) mantendo assim as vantagens económicas de tais processos.

As empresas, principalmente as PME, de sectores como os da maquinaria e sistemas mecânicos, com pouca tradição em inovação tecnológica, desconhecem as oportunidades que a nanotecnologia, em geral, e muito em particular os nanocompósitos, lhes oferecem para aumentar a competitividade e de colorarem no mercado produtos radicalmente novos.

É necessário impulsionar e apoiar a transferência tecnológica em nanotecnologia, e em particular no campo dos nanocompósitos de matriz polimérica, de modo a garantir que o conhecimento que está a ser gerado em grupos de investigação (Universidades e Centros Tecnológicos) das regiões do Sul da Europa, altamente valorizados a nível Europeu, alcance efectivamente o tecido industrial das regiões do SUDOE.

Do inventário realizado em Agosto de 2009, sabe-se que existem 1.015 produtos no mercado ou linhas de produtos que incluem a nanotecnologia.

A venda de produtos que incorporam nanotecnologia produziu, em 2005, mais de 30 bilhões de dólares. A Lux Research estima que em 2014 a cifra será de cerca de 2,6 triliões de dólares [The Woodrow Wilson International Center for Scholars].
Resultados
Resultados
[A.D. Maynard, Nature 444 16 November (2006)
Objetivos
O objectivo final do projecto TECNA é demonstrar às empresas em geral, e muito particularmente às PME do sudoeste europeu envolvidas nos sectores relacionados com os sistemas mecânicos e maquinaria, quais as possibilidades de desenvolvimento que os nanocompósitos de matriz termoplástica em particular, e a nanotecnologia em geral, lhes oferecem para aumentar a competitividade dos seus produtos a partir da incorporação de novos materiais com propriedades melhoradas em relação aos actualmente existentes. Através da execução de um projecto-piloto mostrar-se-á que os nanocompósitos de matriz termoplástica oferecem um comportamento multifuncional e superior ao dos materiais actuais, isto sem incorrer em custos adicionais e sem problemas ambientais que façam inviável a implantação industrial das novas soluções de material.

A prossecução dos objectivos do projecto fundamenta-se tanto no projecto-piloto e seus resultados, como em actividades de divulgação e formação, cujo planeamento está baseado na identificação prévia das necessidades industriais em relação ao uso dos materiais com funcionalidades avançadas.

SUDOE
Tecna é um projecto transnacional financiado pelo FEDER (Fundo Europeu para o Desenvolvimento Regional), no âmbito do Programa de Cooperação Territorial do Espaço Sudoeste Europeu (Interreg IV B SUDOE)(http://www.interreg-sudoe.eu), cuja actividade durará até Junho de 2011.
Resultados
O projecto localizar-se-á no Espaço Sudoeste Europeu SUDOE (Sul de França e de toda a Península Ibérica). A Região Sudoeste Europeu é composta por 30 regiões e cidades autónomas, abrangendo uma área de 770.120 km2 que representa 18,2% da superfície da União Europeia (UE-27).
Acções
O projecto deu início a 15 de Abril de 2009 e terminará a 30 de Junho de 2011. As acções previstas para alcançar os objectivos são as seguintes:

Estado da arte e necessidades industriais ( a realizar em 2009). Cuja finalidade é a de assegurar que o projecto responde a um planeamento detalhado, de acordo com as necessidades reais da indústria, de facilitar a comunicação e de colmatar o fosso entre o meio académico e industrial.

Colaboração e formação técnico-científica (prevista ao longo da duração do projecto). Estabelecimento e fortalecimento de laços de cooperação entre os parceiros através de sessões de formação, e definição de oferta conjunta para o desenvolvimento de nanocompósitos como expansão futura dos resultados do projecto.

Implementação do projecto-piloto (previsto entre 2009 e 2010). Desenvolvimento de nanocompósitos de matriz termoplástica para implementação de elementos fundamentais em sistemas mecânicos. Geração de resultados técnicos específicos que actuem como demonstradores do potencial dos nanocompósitos a nível industrial, considerando portanto, factores como o custo e o impacto ambiental destes novos materiais.

Workshops industriais para melhorar as capacidades tecnológicas e de competitividade (previsto para 2011). Implementação de acções de formação focadas em nanotecnologia e definidas a partir da identificação prévia das necessidades industriais em termos de novos materiais. Definição de possíveis projectos que dêem continuidade aos objectivos do TECNA a nível industrial.

© TECNA : : Interreg IVB SUDOE.
Avisos Legais I Privacidade I Contato

SUDOE